Filmes que marcaram a minha vida

Acredito que todos nós temos um filme que marcou a nossa vida. Aquele filme que pode não ter o melhor roteiro, não ter ganhado prêmio algum mas continua super especial para você? Hoje trago-lhes uma lista com os cinco filmes que eu mais gosto e que me marcaram de alguma forma.

A Lista de Schindler

O filme ambientado na Segunda Guerra Mundial, mostra a história de Oscar Schindler, um simpatizante do nazismo que se aproveita da guerra para conseguir sua fortuna. Schindler funda uma fábrica de panelas e usando mãos de obra escrava dos judeus, ele faz sua pequena fortuna a qual gasta com mulheres, jantares e o que mais der vontade. O filme é em preto e branco e cria cores em certos pontos. O avanço do personagem ao longo do filme indo de empresário nazista que não se importa com os horrores da guerra à herói dos judeus é lenta porém inteligente. É o melhor filme ambientado em guerras que eu já vi.

Os Miseráveis

Os miseráveis se passa na França pós-Revolução, contando a história de Jean Valjean, um homem que foi preso e condenado injustamente por roubar pães para sustentar a família. Depois de fugir da prisão, Jean se torna um homem bem sucedido, dono de uma fábrica onde Fantine está empregada para mandar dinheiro para sua filha Cossete. O desenrolar da história, narrado em forma de musical é fantástico, mostrando os dramas e as incríveis atuações de Hugh Jackman, Annie Hathaway e Russel Crowe.

Harry Potter e a Ordem da Fênix

Não tem muito que eu possa dizer sem que todo mundo já saiba,  não é mesmo? Harry volta a Hogwarts para cursar seu quinto ano mas as coisas estão meio difíceis já que ninguém acredita que Lord Voldemort retornou. Além disso, Dolores Umbridge se torna a nova professa de Defesa contra as artes das trevas à mando do Ministro da Magia. Insatisfeitos com os métodos de ensino da professora, Harry e seus amigos decidem se encontrar escondidos para treinar magia, formando um grupo chamado ”Armada de Dumbledore”.

Guerra dos Mundos

Não é o melhor filme que eu já assisti mas é um dos meus favoritos pelos seguintes motivos: Steven Spielberg, Tom Cruise, Dakota Fanning e extraterrestres. Quando Ray tem que passar um final de semana com os filhos, ele não esperava que uma enorme nave de guerra extraterrestre iria sair do subsolo e desintegrar a todos. Para proteger seus filhos e sobreviver a um ataque alienígena, Ray tenta fugir e encontrar um local seguro.

Titanic

Outro filme que todo mundo ama, inclusive eu. Quando Jack ganha uma passagem para viajar no navio Titanic, ele não pensa duas vezes em embarcar. Lá, ele conhece Rose, uma garota que se sente sufocada com a elite e que vai se casar com Caledon para manter a fortuna da família. Apesar das inúmeras diferenças, Jack e Rose acabam se apaixonando perdidamente. Tudo se torna mais complicado quando o Titanic se choca com um iceberg e naufragará.

 

Anúncios

Não é preciso dizer adeus

150. Descreva um momento guardado em sua mente em detalhes, e escreva o motivo de lembrar-se dele.

Suppose I never ever met you
Suppose we never fell in love
Suppose I never ever let you
Kiss me so sweet
And so so-o-o-o-oft”

(Fidelity – Regina Spektor)

Você dizia sempre: Está é a última vez, apenas uma despedida. E eu, o bobo apaixonado aceitava suas decisões sem contestar. Mas eu sabia, assim como sabia o quanto era errado o que fazíamos, que não seria a última vez. Estávamos presos no ciclo vicioso de algo que nunca daria certo. Eu e você. Afastei o pensamento triste da minha mente com um suspiro baixo e coloquei seu cabelo para trás da orelha. Seus olhos claros seguiram minha mão até se fechar em sua nuca quente. Você sorriu de maneira tímida da mesma forma que sempre sorria quando estávamos assim, conectados. Logo seu rosto ficaria tão corado que era possível perceber mesmo no escuro. Eu não estava preparado para perder esses momentos.

Sorri quando você mordeu os lábios, esperando por mim. Você nunca viria para meus braços sem que eu a puxasse, nunca seguraria minha mão em público. Mas era impossível resistir aos simples gestos quase imperceptíveis que você fazia para eu me aproximar. Encostei nossos lábios com delicadeza, alongando o momento, puxando-a para mais perto de mim. Estava a beira de implorar para que você não fosse embora, pois na minha cabeça, você era minha. Mas a realidade era diferente. Você nunca seria minha, não é mesmo? E você sabia disso desde o começo. Você me alertou e eu não pude dar ouvidos. Você só pertencia a si mesma.

Puxei-a para mais perto de mim e seus braços envolveram meus ombros em um abraço. Como era possível você ser tão meiga e tão dura ao mesmo tempo? Senti seus seios subirem e descerem acompanhando a sua respiração acelerada. – Esta é a última vez. – Você repetiu no meu ouvido e afastou o rosto o suficiente para alcançar meus lábios por um último segundo. – Boa noite. – Você disse se afastando enquanto eu tentava em vão segurá-la um momento mais. Você não olhou para trás nenhuma vez. E diferentemente do que eu esperava, esta foi mesmo a última vez.

Obs: Texto fictício.