Resenha: A vida secreta das abelhas

Sue Monk Kidd, 231 páginas – Editora Paralela, 2014.

IMG_4502

O livro ‘’A vida secreta das abelhas’’, escrito pela americana Sue Monk Kidd foi publicado no Brasil em 2004 pela Editora Paralela. A história é contada pelo ponto de vista de Lily Owens, uma garota que vive na Carolina do Sul, onde perdeu a mãe muito cedo e vive com o seu pai, T. Ray, o qual criou a filha de forma violenta e sua babá Rosaleen, uma negra que trabalhava colhendo pêssegos. Apesar de terem se passado mais de dez anos desde a morte de sua mãe – Deborah -, Lily sente a sua ausência e a única lembrança que ela tem é da sua morte e de poucos pertences que a garota guarda escondido do pai.

A história se passa no ano de 1964, logo depois da assinatura da Lei dos Direitos Civis, a qual acabaria com os sistemas de segregação racial nos Estados Unidos. No dia em que Lily completa catorze anos, ela e Rosaleen vão a cidade para que a babá pudesse se registrar para votar, mas antes que isso acontecesse três homens brancos as abordaram e Rosaleen acaba presa e espancada. Lily volta pra casa onde seu pai furioso acaba dizendo que a mãe dela a abandonou e que Rosaleen seria morta na cadeia. Desesperada, Lily foge de casa e tira Rosaleen da cadeia e juntas elas fogem para Tiburon, uma cidadezinha onde ela tem certeza que sua mãe viveu por causa de uma imagem da Virgem Maria negra que ela possuía.

IMG_4497

As duas chegam em Tiburon sem plano algum, mas dão sorte ao encontrar numa loja uma porção de vidros de mel com o rótulo dizendo ‘’MEL DA MADONA NEGRA’ e uma imagem da Maria negra idêntica a que Lily possuía. Tendo a certeza de que sua mãe passara por ali, Lily segue direto para a casa pintada de um rosa mais esquisito da cidade pertencente a  August Boatwright, a criadora das abelhas. Lá, ela descobre que a casa pertence a três irmãs negras: August, June e May Boatwright. August é a irmã mais velha e criadora das abelhas, June toca violoncelo e é professora em uma escola para negros e May é a irmã especial que não consegue distinguir a dor dos outros para a sua desde que sua irmã gêmea April se suicidou. Inicialmente, a garota não conta sua verdadeira história e August a deixa ficar morar lá por alguns dias.

Lily passa então a trabalhar no apiário preparando o mel junto com August e Zack – o afilhado de August -, se encantando pela rotina da casa e pela vida dedicada a criação de abelhas e mel. De forma suave, vemos Lily sentir que começa a fazer parte da família, conquistando até mesmo June, que não a suportava no inicio.

Por fim, temos uma bela história que retrata em seu plano de fundo sobre o preconceito, mesmo naqueles que ousam dizer que não são preconceituosos e o machismo, tão presente na sociedade hoje e antigamente. Aprendemos ainda sobre a sociedade das abelhas e como algo simples pode influenciar as nossas vidas. Fiquei encantada pelas diferentes personalidades das irmãs Boatwright, que mesmo com o maior dos problemas ou das desavenças, elas permanecem unidas. O desfecho da série não me agradou muito mas ainda assim é um livro que vale a pena ler.

Em 2009 foi lançada a versão cinematográfica da história, sendo dirigida pela Gina Prince-Bythewood e estrelando Dakota Fanning como Lily, Jennifer Hudson como Rosaleen, Queen Latifah como August e Alicia Keys como June.

Anúncios

Deixe um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s