Minha experiência com o intercâmbio de trabalho da Disney

IMG_6285

Sempre tive o sonho de fazer intercâmbio. O sonho virou uma meta que eu tento alcançar desde os 18 anos quando comecei a procurar diferentes cursos e países para estudar. Apesar de meta, nunca tinha dado certo. Mas esse ano eu estava disposta a mudar isso. Em Outubro de 2015 conheci o programa de intercâmbio cultural para trabalhar na Disney pelo canal do Igor Saringer. Ele tinha postado o primeiro vídeo sobre o processo e eu achei bem interessante. Em meados de Dezembro, quando ele já tinha postado um milhão de vídeos incríveis sobre o assunto eu decidi tentar.

O intercâmbio consiste em trabalhar nos parques e resorts da Disney entre Novembro e Fevereiro, quando geralmente ocorre as férias no Brasil. Para participar você precisa assistir uma palestra que ocorre em Maio em diversas cidades do Brasil e participar de uma entrevista com a agência que representa a Disney no Brasil, no caso a STB. Uma vez aprovado na primeira fase, você viaja para São Paulo para fazer uma outra entrevista com os recrutadores da Disney que decidem de fato se você está apto para trabalhar na Disney ou não.

Apesar de ser um processo lento e caro para a maioria das pessoas (principalmente para as que não moram em São Paulo e precisam pegar avião para as entrevistas) eu decidi arriscar. Coloquei esse intercâmbio no topo das minhas prioridades. Por meses procurei saber sobre cada mínimo detalhe de como funcionavam as coisas e cada nova descoberta a paixão pela Disney crescia cada vez mais.

O mais difícil para mim era arrecadar dinheiro suficiente para viajar. Trabalho como professora em um curso de inglês e apesar de não ganhar mal, dificilmente daria pra juntar dinheiro suficiente até Outubro. Comecei a economizar, aprendi a fazer brownie e vender na faculdade (@browniemaniamanaus) e até que deu pra juntar um pouquinho. Na minha cabeça, se não desse pra juntar dinheiro suficiente iria vender o carro, fazer empréstimo, o importante era não perder a oportunidade.

Chegou Maio e com ele a primeira entrevista. No dia 17 de Maio viajei para Brasília com o sentimento de que estava lutando para realizar um sonho. Graças a uma amiga que também estava tentando o programa, ficamos hospedadas na casa de uma moça muito fofa que abriu as portas para nós duas mesmo nunca tendo nos visto. Foi uma experiência que eu nunca esperava que acontecesse. Na palestra, tocou músicas da Disney e muita gente estava chorando logo no início. Mas eram lágrimas de excitação, cheias de esperança por não saber o que nos aguardava no futuro.

IMG_6196A entrevista aconteceu no mesmo dia, poucas horas depois da palestra. Fui o mais social que consegui, calça social, blusa branca de botões e um sapato preto fechado. Estava tão nervosa que minha mão tremia um pouquinho. Esperei meu nome ser chamado e entrei na sala meio desengonçada. A menina que ia fazer a entrevista junto comigo estava tão nervosa quanto eu. Éramos do mesmo grupo no WhatsApp. A entrevista correu muito bem, falei dos motivos que me fizeram escolher esse programa, por que queria trabalhar como mershandising ou custodial e como isso ajudaria minha carreira. Falei um pouco alto demais devido ao nervosismo mas fiquei feliz de pelo menos ter conseguido falar algo. Saí de lá tanto aliviada quanto temerosa por ter falado alguma besteira.

Voltei para casa e esperei o resultado ansiosamente. Checava se o status tinha mudado várias vezes por semana mesmo sabendo que o resultado só sairia em Julho. Tentei deixar a ansiedade de lado e focar em arrumar dinheiro para conseguir ir. No dia 2 de Julho os resultados começaram a sair. Estava dando aula quando o celular começou a apitar, todos os cinco grupos do WhatsApp que eu fazia parte estavam eufóricos. Naquela hora corri para olhar meu status, não abriu no celular, o computador travou, foi uma tensão só. Até que eu consegui abrir. Só não desabei em lágrimas na hora porque não podia fazer isso na frente dos meu alunos mas a decepção foi gigantesca. IMG_6147

Fiquei de stand by na primeira fase do processo da Disney. Assim que entrei no carro chorei bastante de decepção mas logo a esperança voltou um pouquinho. Ora, ficar de stand by significa ainda ter chance de passar, não é mesmo? Ainda haviam chances de me chamarem. E assim esperei. Os dias foram passando e quando saiu a primeira onda de chamados da lista de espera e meu status permanecia inalterado a pontinha de esperança que ainda me restava foi se apagando lentamente. Foi difícil encarar o fato de que não seria chamada para trabalhar na Disney. Saí de todos os grupos do WhatsApp e tentei tirar aquilo da minha mente. Foi difícil, os últimos meses da minha vida se resumiam a falar de Disney, ler sobre a Disney e pensar sobre a Disney. Sair dessa bolha foi bastante doloroso mas não teve jeito.

Me inscrevi para fazer um intercâmbio voluntário pra tapar a feridinha amarga que o processo deixou em mim. Decidi não levar adiante. Hoje é 30 de Agosto e a maioria das pessoas que passaram na segunda fase do processo estão com um sorriso no rosto por estarem recebendo o tão esperado e-mail de Congratulations. Espero que vocês aproveitem muito o programa e tragam boas lembranças e aprendizados. Para os que assim como eu não conseguiram esse ano, não fiquem triste ou muito menos menosprezem a felicidade do colega que passou. Esse não foi o fim. Pelo menos pra mim.

Hoje eu percebo que mesmo se passasse não teria como arcar as despesas do programa. Minha conta bancária hoje possui 2,50 reais muito bem economizados. Pensei muito se tentaria o programa de novo ano que vem pois farei TCC e estágio, mas vai saber o que o futuro me espera, não é mesmo? Decidi hoje que iria tentar novamente e que daria o melhor de mim para realizar essa meta. Se vai dar certo, ninguém sabe, mas como o boss disse ”if you can dream it, you can do it”. E assim será.

Have a magical day!

Testei: Bepantol Derma

bepantol1.jpgPara ser sincera nunca liguei muito pra cuidar da pele, do cabelo ou mesmo da alimentação, mas com certa dificuldade eu estou percebendo que ter esse tipo de cuidado é muito importante não só pela estética, mas principalmente pela saude. Estou tentando mudar minha forma de ver o mundo, de pensar e a forma que eu me trato. Vocês devem ter percebido que eu comecei a fazer mais posts falando de cosméticos, coisa que eu nunca me imaginei fazendo. Vejam só, que mudança.

Bem, assim como eu quero me ajudar, também quero ajudar vocês. Hoje trago-lhes minha opinião sobre essa pomadinha que eu jurava que só servia pra passar em assaduras de bebê e em tatuagens. Ai que ignorância.

O motivo do Bepantol ser tão ”milagroso” como dizem é que ele é feito a base de Dexpantenol (pró-vitamina B-5), que em contato com a pele reduz a TEWL (Perda Transepidérmica da água), evitando o ressecamento e a escamação. O produto é livre de corantes, conservantes e perfume. Mas tá Kamila, que milagres o Bepantol faz? Ele serve para usar em lábios ressecados, para sarar tatuagens, hidratar unhas, cutículas, áreas depiladas, áreas de atrito (coxas grossas agradecem), olheiras e para cotovelos, joelhos e calcanhares. A versão líquida do Bepantol serve para hidratar cabelos e pele. Há quem diga que serve para clarear axilas e virilha também, mas isso eu já não posso garantir. Para completar a linha milagrosa, tem também a pomada para assaduras e o regenerador labial. bepantol2.jpg

Por enquanto só usei o Bepantol Derma e posso garantir que ele cumpre o que promete. Estou usando nas unhas, cotovelos e olheiras e sem dúvidas essas áreas estão bem mais hidratadas do que antes. O produto rende muito e só precisa usar um pouquinho em cada aplicação porque ele espalha bem. Não tem cheiro forte e fica transparente na pele, sem incomodar. Comprei ele numa drogaria perto de casa por R$ 18,31 e com certeza foi um dinheiro muito bem gasto.

Vocês gostam desse tipo de post? Já usaram os produtos dessa linha? O que acharam? Me contem nos comentários. E não esqueçam de seguir o blog no twitter e no instagram, beijos!

Testei: Ampola mágica L’oreal Paris Elseve Reparação Total 5

IMG_1922

Mais um post da série ”Jesus amado, pintei meu cabelo e o bendito ficou ressecado”. A rima não foi de propósito, eu juro (não sou boa com rimas). Comprei essas ampolas no mesmo dia em que comprei os produtos da Bio Extratus, na Comepi. A caixa vem com três ampolas de 15ml e custou R$ 13,79. A caixa diz o seguinte: ”Diariamente seus cabelos se desgastam, tornando-se frágeis e danificados. Para restaurar os cabelos danificados, os laboratórios da L’Oreal Paris criaram a Ampola Mágica Elseve Reparação Total 5 enriquecida com um coquetel de ingredientes ultrapoderosos: Bio-ceramida, aminoácidos, vitamina e sem sal. Combate: 1. Quebra 2. Ressecamento 3. Opacidade 4. Rigidez 5. Pontas-duplas.”IMG_1923

Na minha opinião o produto é bom, a ampola rende bastante mesmo em cabelos compridos, tem um cheiro gostoso e cumpre com o que promete até certo ponto.  A impressão que eu tive é que o produto funciona até eu lavar o cabelo de novo, tendo um efeito bom porém temporário.

Já conheciam esse produto? O que acharam dele? Deixe suas opiniões e dicas nos comentários, beijos!

Testei: Linha Bio Extratus Cosméticos Naturais Tutano e Ceramidas

IMG_1921

Nunca tive muito trabalho com o meu cabelo. Como ele era natural e tinha cachos discretos, o máximo que eu fazia era lavar com qualquer shampoo que tivesse em casa e cortar uma vez por ano. Juro que era só isso que eu fazia. Mas agora, como pintei meu cabelo, descobri que devo ter mais cuidado e dar mais atenção a ele. Devido a descoloração, meu cabelo ficou muito seco e as pontas extremamente detonadas, tipo vassoura, sabe? Um horror.

Tentando contornar essa situação, fui até a Comepi (loja de cosméticos) e por indicação da vendedora comprei o Shampoo, o Condicionador e o Banho de Creme da linha Tutano e Ceramidas da Linha Bio Extratus. A linha diz que utiliza proteínas do tutano para hidratar, nutrir e fortalecer. Utiliza-se também de Ceramidas para unir as escamas protegendo os fios da raiz até as pontas.

O que eu achei? Durante a lavagem utilizando o shampoo e o condicionador já dá pra sentir o cabelo mais hidratado e leve, fica melhor ainda quando se usa o banho de creme. Ele não espalha muito mas tem um cheiro bom. Já comprei um segundo pote do shampoo e vou continuar usando até conhecer um produto melhor. Minhas pontas continuam bem detonadas então ainda estou atrás de uma solução para isso (que não envolva tesoura).

Preço: 

Shampoo Bio Extratus Cosméticos naturais – Tutano e Ceramidas 250ml: R$ 19,69

Condicionador Bio Extratus Cosméticos naturais – Tutano e Ceramidas 250ml: R$ 19,69

Banho de Creme Bio Extratus Cosméticos naturais – Tutano, Ceramidas e manteiga de karité 100ml: R$ 8,89

Vocês conhecem produtos de cabelos bons? Me indiquem nos comentários, beijos.

 

Tchau 2014!

E num piscar de olhos 2014 acabou. Parece que foi ontem que começou mas inacreditavelmente ele está acabando. Tanta coisa aconteceu esse ano, tantas lembranças boas que eu vou guardar pra sempre no coração mas ao mesmo tempo tantas coisas ruins que eu rezo para que não aconteçam novamente. Espero que tudo o que eu estou batalhando para realizar se concretize em 2015 e que oportunidades inesperadas aconteçam. Que todos nós sejamos cercados de amor e pensamentos positivos. E que venha 2015!

Esse post é uma espécie de retrospectiva de 2014 e faz parte do projeto fotográfico de Dezembro do grupo Rootaroots. Nele, estão as 10 melhores fotos que eu encontrei de momentos que marcaram meu ano de forma positiva (momentos que eu fotografei, porque procurando por fotos percebi que quase não tirei foto esse ano, uh) e de pessoas que espero que continuem para sempre ao meu lado.

1724658_598116446932776_1076391372_n

1889374_825376824155943_1180698002_n

IMG-20140406-WA0020IMG-20140330-WA0019IMG_0025

Processed with VSCOcam with t1 preset10707235_721578424558087_645404519_nDSC_0216IMG_1829IMG_2790

 

1. Primeiros livros que eu comprei em 2014. Quem é você, Alasca? virou um dos meus livros favoritos.

2. Feliz 18 anos para mim! No dia 12 de Fevereiro fiquei maior de idade e… nada mudou. Mas foi bacana comemorar junto com meus amigos e a minha família.

3. Show da banda Imagine Dragons no Lollapalooza. Foi o melhor show que eu assisti até agora e a primeira viagem que eu fiz (quero mais!).

4. Assisti o nascer do sol na praia abraçadinha com meu namorado na primeira vez que eu vi o mar na viagem bate e volta que fizemos para o Rio de Janeiro ❤ (ouço suspiros).

5. Achei digno colocar uma foto minha mostrando o que eu faço de melhor: Comer. De preferência na subway (pão 3 queijos de 15cm, peito de frango, queijo cheddar, adicional de cream cheese, alface, tomate, molho parmesão e barbecue saindo!). Perdi a conta de quantas vezes comi na subway esse ano já que tem uma pertinho da minha faculdade. Tô viciada, gente.

6. Feira de tecnologia que teve na faculdade e fizemos a cobertura do evento. Foi empolgante (a feira nem tanto).

7. Fui comemorar um aniversário de uma amiga em um bar gay (nunca alguém do mesmo sexo tinha dado em cima de mim, namorado achou graça)

8. Fiz um ensaio fotográfico super fofo e me senti a modelo que eu nunca fui (risos).

9. ”Quando uma mulher muda o cabelo ela quer mudar de vida”. Não sei quem disse isso mas merece um beijo por falar a verdade. Mudei! Tô loira, loirinha. Ok, nem tão loira assim porque não tenho essa ousadia toda mas pela primeira vez na vida mudei o cabelo e não me arrependi (como da vez que cortei uma franjinha ou da vez que cortei bem curtinho). Aplaudam de pé, senhores.

10. É Natal gente, uhu.

O que eu já realizei da lista 101 coisas em 1001 dias

oquejafizde101em1001.jpg

Para quem não sabe, na lista 101 coisas em 1001 dias você deve traçar cento e uma metas, planos ou sonhos que deseja realizar num período de mil e um dias. Para ver a minha lista completa, clique aqui. Como não tem nem seis meses que comecei a lista, acho que realizei muitas das coisas mais simples de resolver, mas continuo planejando como realizar as coisas mais difíceis e espero em breve riscar mais itens.

Tirar a CNH

Tirar o passaporte

Tirar a Carteira de Trabalho

Começar a faculdade

Terminar o curso de informática

Praticar algum esporte ou ir a academia

Consegui ir dois meses pra academia mas devido ao acidente de carro que eu me envolvi a caminho de lá, não consigo passar mais naquela rua (#kamilatraumatizada). O que importa é que já estou atrás de outra academia mais próxima de casa pra voltar a malhar (#kamilafitness).

Receber o vestido que eu comprei no aliexpress

Comprar uma estante

Comprar um celular que preste

Comprei um iPhone 5c azul.

Mudar o cabelo

Para quem tinha medo até de cortar as pontas do cabelo, mudar o cabelo é praticamente uma revolução, mas eu consegui. Fiz ombré hair no cabelo e as pessoas estão me chamando de loira haha

Passar com notas altas no primeiro período da faculdade

Essa é pra aplaudir de pé.

Ir a um show, balada ou rave

Fazer novos amigos

Fazer faculdade me deu a oportunidade de conhecer pessoas incríveis que quero manter ao meu lado por muito tempo ❤

Ir ao ginecologista

Doar as roupas que eu não uso mais

Quero dizer que estou aceitando roupas novas de presente porque meu guarda-roupa ficou quase vazio de tanta roupa que eu escolhi doar.

Itens que não puderam ser realizados

Escrever no blog pelo menos 1 vez por semana até o final do ano

Devido a faculdade e os milhares de problemas que eu tive em novembro, fiquei sem postar umas duas semanas e perdi esse item.

Sobre minha faculdade de Jornalismo

Se tem algo que abalou as minhas estruturas esse ano, foi entrar na faculdade. Para quem me acompanha desde o início do blog, sabe que eu comecei a fazer faculdade de Letras na Universidade Estadual do Amazonas e desisti para começar a faculdade que eu queria mesmo: Jornalismo. Sempre me perguntam porque eu fiz essa ‘loucura’ e eu os respondo: Para alcançar meu objetivo final, a faculdade de Letras era maravilhosa para eu crescer na literatura e na escrita, mas eu não sinto paixão alguma em começar a minha carreira dando aula para turmas de Ensino Médio. Pode parecer preconceito e sim, em algum momento da minha vida eu quero repassar os conhecimentos que eu adquiri para jovens, mas não enquanto eu posso fazer muito mais.

Porque escolheu Jornalismo então? Sendo Jornalista eu estou sempre em contato com o mundo, com pessoas e experiências que normalmente outras pessoas não teriam. Eu posso continuar escrevendo e minha ascendência na área dependeria disso (e outros fatores como responsabilidade, dinamismo, competência e etc). Já me alertaram que ser jornalista pode ser perigoso em alguns momentos e não tão remunerado quanto eu gostaria, mas definitivamente existem empregos piores. É um risco que eu pretendo correr.

Mas então, o que estuda a faculdade de Jornalismo? Como ainda estou no primeiro período, não posso entrar em detalhes sobre as matérias que eu ainda vou ter, portanto só falarei da minha grade nesse semestre. Meu curso é noturno e tenho seis matérias ao todo, sendo ministrada uma matéria por dia em três tempos de aula (19:10 às 21:40) com exceção as quintas e sextas que tenho duas matérias e quatro tempos de aula (18:20 às 21:40). O primeiro período é bem básico e introdutório, então não tenho matérias tão focadas na área de Jornalismo, mas sim na área de Comunicação Social, tanto que tem gente de Publicidade e Propaganda na turma.

Sobre as matérias, primeiramente eu tenho Sociologia, que é praticamente a mesma coisa que deram no Ensino Médio (sai do meu pé, Durkhein!). Depois vem Economia que diferente do que eu achei no primeiro dia de aula, não tem cálculo nenhum (Ainda bem), até agora estamos estudando a origem do comércio (aulas de história basicamente) e aquelas leis de mercado chatinhas como lei da oferta, demanda e etc. Quarta-feira é dia de Português que são praticamente as mesmas aulas que eu assisti na UEA (parágrafo padrão, Saussure e etc), nenhuma grande novidade. Logo mais tenho a matéria mais love&hate de todas: Metodologia do trabalho. Ô matériazinha que dá nos nervos. Nela, aprendemos como se deve fazer um trabalho acadêmico corretamente e quando eu digo ‘aprender corretamente’ eu quero dizer usando as normas da ABNT que, meus amigos, são muitas. Também tenho Teoria da comunicação que por enquanto é a minha matéria favorita, pois nela, aprendemos a teoria da coisa toda, desde o surgimento da comunicação,  comunicação verbal, não-verbal, pictórica etc e os estudos do mass media na sociedade. Por último, eu tenho a matéria de Antropologia que, para falar a verdade eu acho muito semelhante à Sociologia com apenas algumas pequenas diferenças.

Vocês têm alguma dúvida sobre a área de Jornalismo? Entrem em contato comigo ou comentem aqui embaixo que eu procurarei responder todas as dúvidas.