Balanço geral de 2016

2139478d731f2d1ece8a29f1dfbb3759Nós, numa tentativa de acharmos o culpado pelas situações adversas temos a incrível mania de culpar o ano pelas coisas ruins que nos aconteceram. Se você entrou no Twitter essa semana, sem dúvidas percebeu que 80% das pessoas estão torcendo para que esse ano acabe de uma vez. Claro que ninguém culpa de verdade o número 2016 pelas tristezas que aconteceram mas com a chegada do ano novo, a esperança de que tudo será renovado é motivo de ansiedade.

Os últimos doze meses para mim foram difíceis. Meu relacionamento acabou, meus projetos falharam e mais uma vez meu intercâmbio não deu certo. Foi ruim lidar com tudo isso ainda mais com a minha tendência a prolongar o sofrimento mais do que é necessário. Recomendo que não façam isso. Tive momentos difíceis financeiramente, vi alguns sonhos se despedaçarem na minha frente, perdi pessoas queridas e me senti sozinha mesmo rodeada de pessoas.

Meu erro foi sofrer demais. Não aceitar que certas coisas não eram culpa minha. Não era o tempo certo. Me deixei chegar no fundo do poço para pegar impulso para sair. Bem, antes tarde do que nunca, não é mesmo? A partir do momento que eu aceitei que nem tudo aconteceria do jeito que eu queria e que eu deveria pegar leve comigo mesma, as coisas melhoraram.

As coisas não mudaram de um dia para outro. Foi um passinho de cada vez, como um bebê aprendendo a andar. Primeiro, me matriculei na academia. Percebi que tinha que cuidar mais do meu corpo e principalmente da minha mente. Também ousei gastar dinheiro com massagens e não estou nem um pouco arrependida. Mas o que me ajudou mesmo a sair do fundo do poço foi me reaproximar dos meus amigos. Sem eles, quero nem pensar onde estaria. Eles foram as melhores pessoas desse ano.

Foi um ano cheio de desapontamentos mas que serviram para me ensinar sobre mim. Sempre tive a autoestima bem baixa mas aprendi que eu sou uma pessoa maravilhosa. Que eu, Kamila, consegui chegar onde nunca imaginei que estaria e que coisas grandiosas estão destinadas para mim se eu me atrever a lutar por elas. Aprendi que eu posso ficar sozinha, sair de carro no meio da noite, viajar, beber uma cerveja depois da aula, me exercitar e principalmente me amar sem ter a aprovação de alguém antes. E isso é maravilhoso.

E o melhor de tudo, é só o começo.

Anúncios

Tchau 2014!

E num piscar de olhos 2014 acabou. Parece que foi ontem que começou mas inacreditavelmente ele está acabando. Tanta coisa aconteceu esse ano, tantas lembranças boas que eu vou guardar pra sempre no coração mas ao mesmo tempo tantas coisas ruins que eu rezo para que não aconteçam novamente. Espero que tudo o que eu estou batalhando para realizar se concretize em 2015 e que oportunidades inesperadas aconteçam. Que todos nós sejamos cercados de amor e pensamentos positivos. E que venha 2015!

Esse post é uma espécie de retrospectiva de 2014 e faz parte do projeto fotográfico de Dezembro do grupo Rootaroots. Nele, estão as 10 melhores fotos que eu encontrei de momentos que marcaram meu ano de forma positiva (momentos que eu fotografei, porque procurando por fotos percebi que quase não tirei foto esse ano, uh) e de pessoas que espero que continuem para sempre ao meu lado.

1724658_598116446932776_1076391372_n

1889374_825376824155943_1180698002_n

IMG-20140406-WA0020IMG-20140330-WA0019IMG_0025

Processed with VSCOcam with t1 preset10707235_721578424558087_645404519_nDSC_0216IMG_1829IMG_2790

 

1. Primeiros livros que eu comprei em 2014. Quem é você, Alasca? virou um dos meus livros favoritos.

2. Feliz 18 anos para mim! No dia 12 de Fevereiro fiquei maior de idade e… nada mudou. Mas foi bacana comemorar junto com meus amigos e a minha família.

3. Show da banda Imagine Dragons no Lollapalooza. Foi o melhor show que eu assisti até agora e a primeira viagem que eu fiz (quero mais!).

4. Assisti o nascer do sol na praia abraçadinha com meu namorado na primeira vez que eu vi o mar na viagem bate e volta que fizemos para o Rio de Janeiro ❤ (ouço suspiros).

5. Achei digno colocar uma foto minha mostrando o que eu faço de melhor: Comer. De preferência na subway (pão 3 queijos de 15cm, peito de frango, queijo cheddar, adicional de cream cheese, alface, tomate, molho parmesão e barbecue saindo!). Perdi a conta de quantas vezes comi na subway esse ano já que tem uma pertinho da minha faculdade. Tô viciada, gente.

6. Feira de tecnologia que teve na faculdade e fizemos a cobertura do evento. Foi empolgante (a feira nem tanto).

7. Fui comemorar um aniversário de uma amiga em um bar gay (nunca alguém do mesmo sexo tinha dado em cima de mim, namorado achou graça)

8. Fiz um ensaio fotográfico super fofo e me senti a modelo que eu nunca fui (risos).

9. ”Quando uma mulher muda o cabelo ela quer mudar de vida”. Não sei quem disse isso mas merece um beijo por falar a verdade. Mudei! Tô loira, loirinha. Ok, nem tão loira assim porque não tenho essa ousadia toda mas pela primeira vez na vida mudei o cabelo e não me arrependi (como da vez que cortei uma franjinha ou da vez que cortei bem curtinho). Aplaudam de pé, senhores.

10. É Natal gente, uhu.